Fluido x Fluído

Compartilhe:

fluido-fluido
O termo fluido também pode funcionar como adjetivo, empregado no sentido figurado. Por exemplo: Será que algum dia poderemos manter um diálogo fluido com os governantes? No caso, diálogo fluido é um diálogo fácil, espontâneo, corrente. Há ainda a expressão mística “bons fluidos”, que deve ser escrita sem acento. Por exemplo: Eu sinto bons fluidos nesta casa.

 

O termo “ora”

Compartilhe:

termo-ora
Qual seria então a forma correta? “Por hora, deixe-o ficar quieto.” Ou… “Por ora, deixe-o ficar quieto.” Fique sempre com a segunda opção.

Redundâncias

Compartilhe:


Um dos vícios mais comuns da linguagem é a redundância, e talvez, exatamente por isso, seja difícil perceber quando estamos sendo redundantes. É mais comum falar de maneira redundante do que escrever, uma vez que, quando escrevemos, damos mais atenção para as palavras e a formação das orações e, quando falamos, não refletimos muito sobre o que estamos dizendo. A redundância consiste em repetir uma ideia que já está explícita no discurso, fazendo com que ele fique cansativo e comprometa a qualidade da mensagem.

Aposto / Apóstolo / Apóstrofe / Apóstrofo

Compartilhe:

aposto-apostolo-apostrofe-apostrofo
Vamos aos exemplos para reforçar o conteúdo aprendido:

  • Carlos, professor de matemática, recebeu um prêmio pelo trabalho realizado em sala de aula. (aposto)
  • Eu aposto que os diretores da empresa viajarão na próxima semana. (verbo)
  • Na tradição cristã, o apóstolo é um mensageiro, aquele que é mandado em missão. (substantivo)
  • “Ó mar salgado, quanto  de teu sal são lágrimas de Portugal!” (apóstrofe – figura de linguagem)
  • Pau-d’arco, estrela-d’alva, galinha-d’angola, copo d’água e caixa d’água são exemplos de palavras escritas com apóstrofo. (sinal gráfico)

Dicas para escrever bem

Compartilhe:

dicas-para-escrever-bem
Com relação à dica 2, quanto mais longo for um parágrafo (ou período), mais há a possibilidade de erros gramaticais; sobretudo napontuação, e o texto se tornará abusivo e, às vezes, até incompreensível para o leitor.
Com relação à dica 6, os pronome retos normalmente já estão implícitos na desinência verbal. Os possessivos devem ser evitados, sobretudo o “seu”, pois, muito frequentemente, gera ambiguidade à frase.

Acentuação das Paroxítonas (-n)

Compartilhe:


Vale lembrar uma observação importantíssima: apenas as palavras paroxítonas terminadas em -ens não são acentuadas (exemplos citados acima). Já as palavras paroxítonas terminadas em -ons recebem acento normalmente. Exemplos: elétrons, prótons, nêutrons, íons.

Aposto x Adjunto Adnominal

Compartilhe:

aposto especificativo, adjunto adnominal

Vale lembrar que aposto é um termo acessório da oração que, sintaticamente relacionado com outro termo da oração, serve para explicar, esclarecer, desenvolver, detalhar, enumerar, especificar, resumir, comparar… esse outro termo. Adjunto adnominal é um termo acessório da oração, cuja função é acompanhar e modificar um substantivo, conferindo-lhe características e atributos. Tanto o aposto especificativo quanto o adjunto adnominal são termos acessórios e permitem o enriquecimento textual, fornecendo novas informações. Confira mais alguns exemplos e veja como é fácil identificar, seguindo a dica 2:

  • A cidade de Curitiba é muito jovem. (aposto) – Curitiba é muito jovem.
  • A cidade de Nova Iorque foi devastada pelo vendaval. Nova Iorque foi devastada pelo vendaval.
  • O rio Amazonas é o maior rio do mundo. (aposto) – Amazonas é o maior rio do mundo.
  • O rei Pelé é o melhor jogador de todos os tempos. (aposto) Pelé é o melhor jogador de todos os tempos.
  • O frio de Nova Iorque é avassalador. (adjunto adnominal)
  • A construção do engenheiro foi aplaudida por todos. (adjunto adnominal)
  • A pomba do imperador voava pelo céu azul. (adjunto adnominal)
  • A rua de terra será asfaltada pelo prefeito. (adjunto adnominal)

Dica: Basta eliminar o primeiro termo. Se houver alteração de sentido, teremos adjunto adnominal. Se não, teremos aposto.

Plural

Compartilhe:

plural substantivos adjetivos
Nota-se que o segundo elemento de todos os exemplos acima é um substantivo (relâmpago, monstro, laranja…). No entanto, nessas situações, esses termos deixam de exercer a função de substantivo e passam a funcionar adjetivos, por isso não vão para o plural.

A fora / Afora

Compartilhe:

afora a fora
A palavra “afora” pode também ser utilizada como preposição, com o mesmo sentido de “à exceção de”, “além de”. Alguns exemplos: Afora meu irmão, todos participaram da reunião. / Todos saíram após o sinal,  afora aquela mulher.  / Afora Paulo, todos os alunos tiveram boas notas.