Espiar, expiar

Compartilhe:

espiar, expiar
O verbo espiar pode significar também, numa linguagem náutica, o ato de mover o navio com espias: cabos com que se amarram embarcações. As palavras espiar e expiar são consideradas homófonas, pois são pronunciadas de forma igual e seus significados e escritas são diferentes. Vale lembrar a grafia do termo “bode expiatório”: expressão popular que define o indivíduo que não consegue provar sua inocência, mesmo sem ser o responsável direto pela acusação.

Risco de vida / Risco de morte

Compartilhe:

risco de vida. risco de morte

É importante dizer que, tradicionalmente, a expressão empregada quase sempre foi risco de vida. Assim foi o uso de nossos avós, e assim empregaram maciçamente os nossos literatos mais considerados ao longo dos tempos. Por outro lado, não se pode negar que, de uns tempos para cá, houve a redescoberta da expressão risco de morte. Sendo assim, é possível afirmar que as duas expressões estão corretas e ambas trazem o mesmo conteúdo semântico. Em risco de vida, está claro que o significado é o risco de perder a vida. Em “risco de morte”, está claro que o significado é o risco de encontrar a morte.

Aposto

Compartilhe:

aposto

Enem e Língua Portuguesa

Compartilhe:

enem língua portuguesa
Neste ano, as provas serão realizadas nos dias 5 e 6 de novembro. No primeiro dia, sábado, o candidato fará as provas de Ciências Humanas e Ciências da Natureza. No domingo, ele fará as provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Matemática e Redação.

Presidente ou presidenta?

Compartilhe:


Simplificando o assunto, as duas formas estão corretas e registradas no VOLP – Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa (Academia Brasileira de Letras). Mesmo assim, há divergências entre gramáticos e a “briga” é boa. O importante é saber que a escolha entre elas é opcional. Você prefere que forma: presidente ou presidenta?

Sem titubear, eu prefiro dizer “a presidente”. Se eu aceitasse a forma “presidenta”, por coerência, eu deveria aceitar também “gerenta”, “estudanta”, “clienta”, “ajudanta” etc. Todas essas formas, incluindo “presidenta”, não me soam bem e isso conta muito na hora de eu ter que decidir entre algumas questões da língua portuguesa.

Particípios: regular e irregular

Compartilhe:

particípio regular, irregular
Há verbos que possuem duas formas de particípio e eles são chamados de verbos abundantes. Alguns exemplos: aceitado/aceito, matado/morto, fixado/fixo, acendido/aceso, elegido/eleito, entregado/entregue, expelido/expulso, limpado/limpo etc. Afinal, como usá-los corretamente? É muito simples! Basta você observar o verbo auxiliar que vem antes dele. Se o auxiliar for ter ou haver, use a forma regular (terminada em -do). Se o auxiliar for ser ou estar, use a forma irregular. Mais alguns exemplos:

  • Os bandidos estão presos na cela
  • Ele foi salvo por um herói semana passada.
  • Ela havia prendido o dedo na porta da escola.
  • Ele tinha salvado o arquivo no computador da empresa.
  • Ele já havia entregado a prova ao professor.
  • Todos já haviam aceitado o acordo durante a reunião.
  • Os alunos tinham entregado o trabalho em tempo hábil.

Obsolescência

Compartilhe:

obsolescência
Há três tipos de obsolescência:

1. Técnica ou Funcional
Ocorre com a chegada de um novo produto ou tecnologia (quando os CDs substituíram os discos de vinil, por exemplo), quando o produto se torna inútil devido a mudanças em outros produtos no qual ele era utilizado (ex: fichas telefônicas), quando o valor do conserto supera a relação custo/benefício e quando partes essenciais não estão mais disponíveis para a fabricação de um item.
2. Programada ou Planejada
É um processo em que mercadorias são fabricadas com o intuito de apresentarem algum tipo de limitação em um tempo predeterminado a fim de que se tornem rapidamente obsoletas, aumentando, assim, o consumo de novos produtos. A prática é considerada por muitos consumidores como um sinal de comportamento antiético. Em resumo “A obsolescência programada reduz a durabilidade de produtos para estimular o consumo e movimentar a industria.”
3. Perceptiva ou Percebida
Trata-se da redução da vida útil de produtos que ainda são funcionais e úteis através do lançamento de novos modelos com aparência mais atual e agradável, além de pequenas mudanças funcionais. Os fabricantes dão aos produtos antigos aspecto de ultrapassados e induzem o consumidor à troca.

Objeto Indireto / Objeto Direto Preposicionado

Compartilhe:

Nota-se que, nos dois últimos exemplos, pode-se falar “saquei a arma” e “bebi a garrafa de vinho”. As preposições são opcionais. Isso não acontece nos dois primeiros exemplos, onde as preposições são obrigatórias. Vale lembrar que, com os verbos beber e comer,  o uso ou não da preposição altera o significado de totalidade. Por exemplo: Bebi a garrafa de vinho. (Bebi a garrafa toda) / Bebi da garrafa de vinho. (Bebi apenas uma parte dela). Veja mais exemplos de objeto direto preposicionado:

  • Estimo aos meus colegas. / Estimo os meus colegas.
  • Bebemos de seu coquetel. / Bebemos seu coquetel.
  • A aniversariante comeu da torta. / A aniversariante comeu a torta.
  • Ama a Deus sobre todas as coisas. / Ama Deus sobre todas as coisas.

Obs.: Em todos os casos acima, a preposição surge como um recurso enfático e não porque o verbo a exige.

Pleito / Preito

Compartilhe:

pleito, preito
As palavras pleito e preito são parônimas, ou seja, apresentam grafia e pronúncia parecidas, mas com significados diferentes. Há ainda os verbos preitear (prestar ou render preito ou homenagem a) e pleitear (discutir, disputar, contestar).

Preposição

Compartilhe:

preposição1
Muitas vezes, a preposição é representada por um conjunto de palavras que recebe o nome de locução prepositiva. Alguns exemplos: abaixo de, acima de, adiante de, além de, embaixo de, depois de, de acordo com, ao lado de, ao redor de, em vez de, fora de, junto a, graças a, em cima de, longe de, ao encontro de, a respeito de etc.

  • Dei flores a ela.
  • Eles falaram sobre política.
  • Comprei uma travessa de inox.
  • Tudo terminou em poucas horas.
  • Junto a nós, estavam os familiares da noiva.
  • Os detetives resolveram o enigma depois de muito esforço.
  • O moço ia adiante de seu grupo, como um verdadeiro líder.