Particípios: Regular e Irregular

Compartilhe:

participio-regular-e-irregular
Fique atento ao verbo auxiliar que vem antes do particípio. Se for ter ou haver, use a forma regular (imprimido, entregado, aceitado…). Se for ser ou estar, use a forma irregular (impresso, entregue, aceito…).

Fonética e Fonologia

Compartilhe:

fonetica-e-fonologia

  • Enquanto a Fonética estuda a natureza física da produção e da percepção dos sons da fala (fones), a Fonologia preocupa-se com a maneira como eles se organizam dentro de uma língua, classificando-os em unidades (fonemas) capazes de distinguir significados.
  • A Fonologia também estuda outros tópicos, como a estrutura silábica, o acento e a entonação.
  • Segundo Rocha Lima (1992), “estes dois ramos da linguística não se opõem: antes de coordenam e completam. Porque somente com o apoio numa boa descrição fonética é possível depreender-se, com segurança, o quadro dos fonemas de uma língua.”
  • Apesar de os termos fonética e fonologia terem parecidas definições, é possível notar que se trata de análises distintas com o mesmo objeto de estudo: o som.
  •  A Fonética estuda os sons da fala e a Fonologia estuda a função desses sons dentro de uma determinada língua. A Fonética estuda como é produzido o som “X” e a Fonologia estuda que função esse som “X” tem na língua.

Siglas

Compartilhe:

siglas1

  • Siglas próprias ou puras: formadas por todas as letras iniciais maiúsculas que compõem o nome.
  • Siglas impróprias ou impuras: formadas não só pelas letras iniciais maiúsculas, mas também por outras não iniciais, com omissão ou não de palavras componentes do nome. Apenas a primeira letra é escrita com maiúscula, a não ser que toda a sigla tenha menos de quatro letras.
  • Siglas impronunciáveis: formadas por letras, que, por não constituírem uma palavra, devem ser pronunciadas uma a uma. São escritas com maiúsculas.
  • Siglas pronunciáveis: formadas por letras que constituem palavras, possibilitando a pronúncia da sigla inteira.
    → Se cada letra da sigla corresponder a uma palavra, usam-se letras maiúsculas.
    → Se mais de uma letra da sigla corresponder a uma palavra, usa-se apenas a primeira letra maiúscula e as outras minúsculas.

Verbo Ser

Compartilhe:

verbo-ser
O verbo ser é um verbo irregular, pois, ao ser conjugado, sofre alterações em seu radical, não seguindo os modelos de conjugação, ao contrário do que acontece com os verbos regulares. Vale lembrar que, além de ser classificado como irregular, o verbo ser também é considerado um verbo anômalo, pois as alterações sofridas no seu radical são profundas. Além do ser, outro verbo anômalo é o ir.

Pleonasmo Vicioso

Compartilhe:

ha-dez-anos-atras
O pleonasmo só será vicioso quando a repetição do termo ou expressão for considerada desnecessária ou quando a redundância não trouxer acréscimo ou reforço estilístico à ideia. Outros exemplos: subir para cima, descer para baixo, sair para fora, entrar para dentro etc.

Verbos Fenômenos da Natureza

Compartilhe:

verbos-fenomeno-da-natureza
Os verbos que expressam fenômenos meteorológicos são impessoais, ou seja, eles não têm sujeito. Conjugam-se apenas na terceira pessoa do singular. Caso esses verbos sejam usados em sentido figurado (não real), conjugam-se, normalmente, concordando com o sujeito. Outros exemplos de verbos que exprimem fenômenos da natureza: nevar, gear, escurecer, alvorecer, chuviscar, garoar, estiar, orvalhar, relampejar etc.

Concordância

Compartilhe:

concordancia
Caso queira destacar a ideia de conjunto, coloque o verbo conjugado na terceira pessoa do plural (fazem, recebem, participaram). De qualquer maneira, o importante é saber que as duas concordâncias (singular e plural) estão corretas com as expressões partitivas. Caso elas venham isoladas, o verbo deverá, obrigatoriamente, ficar no singular: a maior parte faz, a maioria recebe, grande parte participou.

Sinais de Pontuação

Compartilhe:

sinais-de-pontuacao
Os sinais de pontuação são recursos gráficos próprios da linguagem escrita. Embora não consigam reproduzir toda a riqueza melódica da linguagem oral, eles estruturam os textos e procuram estabelecer as pausas e as entonações da fala.

Preposição

Compartilhe:

preposicao2
As preposições essenciais são: a, ante, até, após, com, contra, de, desde, em, entre, para, perante, por (per), sem, sob, sobre, trás. Elas são chamadas essenciais, pois sempre desempenham a função de preposição. Temos também as preposições acidentais, que são aquelas que funcionam como preposição, mas pertencem a outras classes gramaticais. Alguns exemplos: afora, conforme, consoante, durante, exceto, fora, mediante, salvo, segundo, tirante.

Radicais

Compartilhe:

radical-grego-latino
Radical é o morfema que contém o significado básico do vocábulo e a partir do qual pode constituir-se uma família de palavras. A maioria dos radicais que se junta para formar uma palavra composta provém do grego ou do latim.