A língua portuguesa no mercado de trabalho

Compartilhe:

"Muitos profissionais (de todos as áreas) estão cometendo gafes terríveis com a Língua Portuguesa. Um estudo aponta que, só nos últimos cinco anos, a taxa de reprovação dos candidatos na etapa de 'ditado' e 'redação' aumentou 60%. Quem comete erros gramaticais pode prejudicar sua imagem e jogar pelos ares as melhores oportunidades de trabalho."

Comentários

  1. Marcos says

    Creio que o profissional que não se comunica adequadamente perde grande parte das oportunidades de compartilhar o que pensa, por não fazer-se entender. Por consequência, perde oportunidades de ser valorizado.
    E num mundo onde a velocidade da informação torna-se vertiginosa, frequentemente não há uma segunda chance: Você deve comunicar sua idéia de forma clara, e se possível, na primeira chance.
    Dese modo, a falta de recursos linguísticos, a limitação no uso da linguagem escrita (e naturalmente da linguagem oral também) atacam não apenas a visibilidade profissional do indivíduo, mas também sua capacidade de inserção social.
    Somos valorizados por aquilo que produzimos intelectualmente, com certeza. Mas o que pensamos se apresenta pelo modo como escrevemos ou comunicamos. Um excelente curriculum ou um ótimo artigo podem ir para o lixo por um erro ortográfico nas primeiras linhas. Um “c” no lugar de “ss”, ou uma frase mal articulada podem sim comprometer uma boa oportunidade.

  2. jonas says

    Tai uma demanda excelente para profissionais da área atuarem. Trabalhei com ótimos trabalhadores que não se expressavam de maneira erudita, mas dedicavam-se e efetuavam tarefas com maestria de verdadeiros poetas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *