Aposto x Adjunto Adnominal

Compartilhe:

aposto especificativo, adjunto adnominal

Vale lembrar que aposto é um termo acessório da oração que, sintaticamente relacionado com outro termo da oração, serve para explicar, esclarecer, desenvolver, detalhar, enumerar, especificar, resumir, comparar… esse outro termo. Adjunto adnominal é um termo acessório da oração, cuja função é acompanhar e modificar um substantivo, conferindo-lhe características e atributos. Tanto o aposto especificativo quanto o adjunto adnominal são termos acessórios e permitem o enriquecimento textual, fornecendo novas informações. Confira mais alguns exemplos e veja como é fácil identificar, seguindo a dica 2:

  • A cidade de Curitiba é muito jovem. (aposto) – Curitiba é muito jovem.
  • A cidade de Nova Iorque foi devastada pelo vendaval. Nova Iorque foi devastada pelo vendaval.
  • O rio Amazonas é o maior rio do mundo. (aposto) – Amazonas é o maior rio do mundo.
  • O rei Pelé é o melhor jogador de todos os tempos. (aposto) Pelé é o melhor jogador de todos os tempos.
  • O frio de Nova Iorque é avassalador. (adjunto adnominal)
  • A construção do engenheiro foi aplaudida por todos. (adjunto adnominal)
  • A pomba do imperador voava pelo céu azul. (adjunto adnominal)
  • A rua de terra será asfaltada pelo prefeito. (adjunto adnominal)

Dica: Basta eliminar o primeiro termo. Se houver alteração de sentido, teremos adjunto adnominal. Se não, teremos aposto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *