Colocação Pronominal

Compartilhe:

No momento da escrita, é comum que surjam algumas dúvidas com relação ao emprego correto dos pronomes oblíquos átonos (me, te, se, nos, vos, o, a, os, as, lhe, lhes). Ex.: Quero te ver ou quero ver-te? Te amo ou amo-te? Não me irrite ou não irrite-me? Vamos estudar agora a colocação desses pronomes em relação ao verbo.

Os pronomes oblíquos átonos podem ocupar três posições: antes do verbo (próclise), no meio do verbo (mesóclise) e depois do verbo (ênclise).

Veja:

  • Não me incomode, pois preciso estudar. (pronome antes do verbo – próclise)
  • Enviar-te-ei o dinheiro hoje à noite. (pronome no meio do verbo – mesóclise)
  • Entregaram-me os documentos. (pronome depois do verbo – ênclise)

De acordo com a norma culta, há várias regras definidas para cada uma dessas situações. Vamos conhecê-las!

Quando se usa a próclise: 

  • Advérbios em geral – Hoje me enviaram os livros.
  • Palavras de sentido negativo – Jamais me direcione a palavra.
  • Pronomes indefinidos – Tudo me incomoda neste lugar.
  • Pronomes interrogativos – Quem lhe enviou a encomenda?
  • Pronomes relativos – Acharam duas crianças que se encontravam desaparecidas.
  • Conjunções e locuções conjuntivas subordinativas – Soube que me negaram a resposta.
  • Algumas conjunções coordenativas aditivas e alternativas – Ora me ajuda, ora me atrapalha.
  • Orações exclamativas e optativas (exprimem desejo)  – Como se ofendem por nada! / Deus te proteja, meu filho!
  • Preposição seguida de gerúndio – Em se tratando de negócios, você precisa falar com o gerente.
  • Infinitivo flexionado – Foram aplaudidos por nos tratarem bem.
  • Formas verbais proparoxítonas – Nós lhes desobedecíamos sempre.
  • Numeral ambos – Ambos me abraçaram com cuidado.

Quando se usa a mesóclise: 

  • Verbos no futuro do presente – Entregar-lhe-ei as flores amanhã.
  • Verbos no futuro do pretérito – Enviar-te-ia os relatórios da empresa.

Quando se usa a ênclise: 

  • Frase iniciada com verbo (desde que não seja no futuro) – Envie-me as contas hoje.
  • Orações reduzidas de infinitivo – Espero contar-lhe isto hoje à noite.
  • Orações reduzidas de gerúndio – A mãe ajudou a criança, dando-lhe carinho.
  • Pausa antes do verbo – Se eu recuperar a saúde, mudo-me para o campo.
  • Orações imperativas afirmativas – Professor, ajude-me neste exercício!
  • Verbo no infinitivo não flexionado – Machucar-te não era a minha intenção.
  • Verbo no gerúndio – Recusou a resposta, fazendo-se de desentendida.

Importante! 

Vale lembrar que os pronomes o, a, os, as viram -lo, -la, -los, las diante de verbos terminados em –r, -s ou -z e viram -no, -na, -nos, -nas diante de verbos terminados em -m, -ão, -õe. Veja alguns exemplos: Vou vender meu carro. Vou vendê-lo / Quis aquelas roupas. Qui-las. / Fiz o dever ontem. Fi-lo ontem. / Eles escreveram uma carta. Eles escreveram-na. / Dão os resultados. Dão-nos. / Põe as cadeiras aqui. Põe-nas aqui.

Vamos aos exercícios para fixar o conteúdo aprendido?

Exercícios

De acordo com a norma culta, marque a opção correta:

  1. a. Tudo resolve-se com o tempo.
    b. Tudo se resolve com o tempo.
  2. a. Ela argumentou se fazendo de boba.
    b. Ela argumentou fazendo-se de boba.
  3. a. É um trabalho que me absorve muito.
    b. É um trabalho que absorve-me muito.
  4. a. Mãe, ajude-me a escolher a roupa!
    b. Mãe, me ajude a escolher a roupa!
  5. a. Preciso vê-lo, me disse o rapaz.
    b. Preciso vê-lo, disse-me o rapaz.
  6. a. Ontem disseram-me a nota.
    b. Ontem me disseram a nota.
  7. a. Quero convidar-te para o baile.
    b. Quero te convidar para o baile.
  8. a. Alguém contou-me uma piada.
    b. Alguém me contou uma piada.
  9. a. Aquilo mostrou-me a verdade.
    b. Aquilo me mostrou a verdade.
  10. a. Em tratando-se de frutas, prefiro as cítricas.
    b. Em se tratando de frutas, prefiro as cítricas.
  11. a. Me sigam, por favor.
    b. Sigam-me, por favor.
  12. a. Se for possível, me encaminho à empresa.
    b. Se for possível,  encaminho-me à empresa.
  13. a. O concurso realizar-se-á no domingo.
    b. O concurso se realizará no domingo.
  14. a. Recusei a ideia que me contaram.
    b. Recusei a ideia que contaram-me.
  15. a. Ela partiu quando contaram-lhe sobre o acidente.
    b. Ela partiu quando lhe contaram sobre o acidente.

Resposta: 1. b / 2. b / 3. a / 4. a / 5. b / 6. b / 7. a  / 8. b  / 9. b / 10. b. / 11. b / 12. b / 13. a / 14. a / 15. b

Comentários

  1. Mauro Rissardo says

    Nunca fui bom da língua portuguesa e isso se deve que também nunca tive um bom professor
    infelizmente o nosso ensino escolar é muito fraco
    A matéria publicada, achei muito boa .

  2. JOSÉ Borges says

    Muito prático e interessante! Até explica (e confirma que está correto) o “fi-lo porque qui-lo” do Jânio Quadros.

  3. Ricardo says

    Por vezes, a resposta está certa mas o raciocínio, ou a justificativa, pode estar errado. Então, vamos discutir a regra que justifica a colocação pronomial correta:

    1) Pronome indefinido
    2) Verno no gerúndio
    3) Pronome Relativo
    4) Frase imperativa
    5) Pausa antes do verbo
    6) Advérbio
    7) verbo no infinitivo
    8) pronome indefinido
    9) pronome indefinido
    10) preposição seguida de verbo no gerúndio
    11) frase iniciada com verbo
    12) pausa antes do verbo
    13) verbo no futuro do presente
    14) pronome relativo
    15) conjunção subordinativa

    Concordam?

  4. Caio says

    Ótimas explicações! ótimo exercício! Acertei as 14 e na última fiquei na dúvida, aí desci com seta e vi a resposta aí não deu mais pra opinar. Mas ótima publicação. Abraço. Estudo Letras/Português pelo IFAL.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *