Demais / De mais

Compartilhe:

A língua portuguesa é repleta de particularidades que causam muitas dúvidas. Na oralidade, elas passam despercebidas, mas, na hora da escrita, o emprego correto de algumas palavras torna-se uma confusão geral. Um exemplo é o uso dos termos de mais e demais. Muitas pessoas nem sabem que as duas formas existem e que ambas estão corretas. Observe agora as várias situações em que o emprego dessas palavras é indicado, eliminando de vez esta dúvida.

Demais  → advérbio que significa em exagero, em excesso, muito. Pode significar também além disso, ademais. Como pronome indefinido, significa os outros, os restantes, adquirindo assim o valor de substantivo.

De mais locução adjetiva que indica uma noção de maior quantidade, contrário a de menos.

Vamos aos exemplos:

Demais = Exagero, em excesso, muito

  • Meu filho sempre dormiu demais.
  • Estou cansada hoje. Acho que corri demais.
  • Eu gosto demais dos meus amigos.
  • Ela gosta demais dele, por isso não percebe os seus defeitos.
  • Sempre digo que minha vida é boa demais.

Demais = Além disso, ademais

  • Estou exausta! Demais, minha cabeça dói muito.
  • Não fui à praia porque estava frio; demais, estava com muita preguiça.
  • Sua profissão o deixara rico; demais, permitira-lhe ter uma família completa.
  • Fala alto o tempo todo; demais, sua voz é estridente.
  • Não te vou perdoar; demais, nem desculpa me pediste.

Demais = Os outros, os restantes

  • Paula e os demais alunos foram reprovados.
  • Ouvi as demais opiniões, mas continuo sem acreditar.
  • Preciso explicar as demais matérias para os alunos.
  • Os demais candidatos participaram da votação.
  • Vamos indo que os demais vão depois.

De mais = Quantidade, a mais (Opões-se a de menos)

  • O suco tem açúcar de mais para o meu gosto.
  • Comprei comida de mais, vai sobrar para amanhã.
  • Eles têm dinheiro de mais no banco.
  • Acertou o tempero: nem sal de mais, nem sal de menos.
  • Ele sempre deu presentes de mais para o filho.

Obs.: Usa-se de mais também no sentido de capaz de causar estranheza, anormal. Por exemplo:  Não vejo nada de mais nisso.

Seguem abaixo alguns títulos de filmes e livros, respectivamente, que exemplificam bem o uso do termo demais:

demais

livros demais

Vamos aos exercícios para fixar o conteúdo aprendido!

  1. Aquela mulher fala ____________.
  2. Estou bem _____________ para me deixar afetar por isso.
  3. Não tem nada ___________ em sair cedo.
  4. Mesmo perdendo, continuou feliz;  ____________,  nem queria ganhar mesmo.
  5. Nunca aconteceu nada ____________ entre eles.
  6. Aqui há uma contradição: trabalho _____________ e trabalhadores de menos.
  7. Entregou a certidão, mas os ____________  serão enviados pelo correio.
  8. Vá com calma e não se preocupe; ____________, você terá mais uma chance.
  9. Meus pais sempre tiveram dinheiro __________ no banco.
  10. Não vou decidir isso agora. Deixo aos ____________ a escolha dos temas.
  11. O concurso foi suspenso, porque surgiram candidatos ____________.
  12. Só vieram Pedro e Paulo. Os ____________ ficaram.
  13. Achou o trajeto longo ____________.
  14. Pode ser que os _____________ membros não aprovem a resolução.
  15. Sempre ganhou presente ________  dos pais, quando era criança.

Resposta: 1. demais / 2. demais / 3. de mais / 4. Demais / 5. de mais / 6. de mais / 7. demais / 8. Demais / 9. de mais / 10. demais / 11. de mais / 12. demais / 13. demais / 14. demais / 15. de mais.

E para terminar:

Comentários

  1. says

    Olá, Céu.

    Parabéns pelo excelente blog.

    Em relação aos títulos de filmes, no meu entendimento, os seguintes títulos estão errados:
    – “Livros demais” – deveria ser “livros de mais”, pois “de mais” está qualificando um substantivo. Logo, é uma loc. adjetiva: de mais.
    – “Doze é demais”, “Ela é demais”, “Doçura nunca é demais” – deveria ser “de mais” nesses exemplos, pois a expressão qualifica um substantivo (doze, ela, doçura, respectivamente).

    Concorda?

    • MARCIO DE ALMEIDA says

      MUITO BOM OS ENSINAMENTOS, GOSTEI DEMAIS, DAS EXPLICAÇÕES. SERÁ QUE APLIQUEI CORRETO?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *