Funções da Linguagem e Elementos da Comunicação

Compartilhe:

Funções da linguagem (conativa, emotiva, fática, metalinguística, poética e referencial) são as formas como cada indivíduo organiza sua fala dependendo da mensagem que se quer transmitir. A linguagem pode ser usada para expressar sentimentos, para informar, para influenciar outras pessoas etc. A transmissão dessa mensagem depende dos seguintes elementos da comunicação: canal, código, contexto, emissor, mensagem e receptor.

Explicando melhor os ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO:

  • Emissor – É aquele que emite, ou seja, que pronuncia ou envia uma mensagem. Também é chamado de remetente.
  • Receptor – É aquele que recebe a mensagem enviada pelo emissor. Como a mensagem é destinada a ele, também é chamado de destinatário, denominação comum em envelopes de correios.
  • Mensagem – É o conteúdo que é expedido, enviado.
  • Código – O modo como a mensagem é transmitida (escrita, fala, gestos, etc.)
  • Canal – É a fonte de transmissão da mensagem (revista, livro, jornal, rádio, TV, ar, etc.)
  • Contexto ou referente – Situação que envolve emissor e receptor

Explicando melhor as FUNÇÕES DA LINGUAGEM:

  • Conativa ou Apelativa– Busca mobilizar ou persuadir o leitor (receptor), fazendo um apelo ou uma ordem.
    Ex.: Não perca a chance de ir ao cinema pagando menos! / Não perca tempo, corra até nossa loja e aproveite as incríveis ofertas!
  • Emotiva ou Expressiva  – Ênfase no emissor (1ª pessoa) e na expressão direta de suas emoções, sentimentos e atitudes.
    Ex.: “Não sei quantas almas tenho. Cada momento mudei. Continuamente me estranho.” (Fernando Pessoa) / “Estou me sentindo cansado hoje, acho que preciso de mais descanso”.
  • Fática ou de Contato – Ênfase no canal, uma vez que seu objetivo é estabelecer ou interromper a comunicação.
    Ex.: Bom dia! Oi! Alô! Está me ouvindo?
  • Metalinguística – O uso do código tem por finalidade explicar o próprio código. Programas de TV que falam sobre a televisão,  filmes que falam sobre a indústria cinematográfica, uma peça de teatro que fala do próprio teatro, uma poesia que fala de poesia e assim por diante. O dicionário, por exemplo, possui função metalinguística, pois é a palavra “falando” da palavra, explicando ela própria.
    Ex.: “— Foi assim que sempre se fez. A literatura é a literatura, Seu Paulo. A gente discute, briga, trata de negócios naturalmente, mas arranjar palavras com tinta é outra coisa. Se eu fosse escrever como falo, ninguém me lia.” (Graciliano Ramos)
  • Poética – Voltada para o processo de estruturação da mensagem, preocupa-se com a escolha, a rima e a sonoridade das palavras.
    Ex.: “Lá em cima daquela serra, passa boi, passa boiada, passa gente ruim e boa, passa a minha namorada.” (Guimarães Rosa)
  • Referencial ou Denotativa – Evidencia o assunto, o contexto, o objeto, os fatos. É a linguagem da comunicação e objetiva informar, referenciar sobre algo.
    Ex.: Textos de jornal, revistas, fotografias documentais, livros didáticos, científicos etc.

Fixando a relação existente entre as funções da linguagem e os elementos da comunicação:

Conativa ———————————————— Receptor

Emotiva ———————————————– Emissor

Fática ————————————————– Canal

Metalinguística ————————————– Código

Poética ———————————————— Mensagem

Referencial —————————————— Contexto

Reunindo os elementos acima, veja a seguinte situação para entender melhor tudo que foi ensinado até agora:

Uma banda (emissor) gravou uma música (mensagem) que possui melodia, arranjo e letra (códigos), falando sobre a pessoa amada (contexto). A música chega aos ouvintes (receptor) pelo rádio (canal).

E para terminar, vale lembrar que um mesmo texto pode apresentar mais de uma função da linguagem, elas não precisam necessariamente serem empregadas individualmente. Um diário, por exemplo, por mais que seja predominantemente emotivo, pode ter traços da função referencial ao contar alguma informação sobre o dia.