Tentaremos não exibir esse anúncio novamente
Anúncio fechado por

Leitura: por que é difícil entender alguns textos?

A leitura e a escrita são atividades muito importantes em uma sociedade letrada. Quando olhamos a nossa volta, percebemos que estamos cercados por textos de inúmeros gêneros discursivos: outdoors, rótulos de produtos variados, e-mails, notícias em portais eletrônicos etc. Isso faz com que estejamos sempre lendo algo.

Se a leitura é algo tão presente em nossas vidas, por que, às vezes, compreender determinados textos parece ser um grande desafio?

Deixe aqui a sua resposta e vamos juntos entender por que isso acontece. Obrigada!

42 Comentários

  1. Danijela Pavičić 4 de novembro de 2015 at 16:57 - Reply

    Existem diversos motivos para que um texto seja incompreensível ou de difícil compreensão.
    Falta de pontuação correta faz com que ou entendamos errado ou não entendamos um texto.
    Ideias não coesas, confusas, sem uma linha de raciocínio “começo, meio e fim”, tornam também o texto confuso.
    Excesso de uso da linguagem técnica, dificultando a compreensão do texto.
    Basicamente estes são os principais motivos que dificultam a compreensão de alguns textos.

  2. Claudia Narcizo Couto Martins 4 de novembro de 2015 at 17:39 - Reply

    Olá, Boa tarde!
    Realmente a leitura está presente no nosso dia a dia, seja em cartazes, folhetos informações etc. Em primeiro lugar existem os gêneros textuais que direcionam o objetivo do texto, suas características. Porém o desafio de ser bem sucedido no momento de compreender muitos textos consistem em muitos fatores. A baixa compreensão textual é resultado de uma pouca diversificação de conhecimentos prévios, o que é resultado também, muitas vezes, de uma escolarização sem qualidade, de lacunas que proporcionam pouca reflexão no momento da leitura, pois uma boa leitura requer reflexão e interação com o que está sendo lido, para se obter um juízo critico e fazer analogias. O conhecimento prévio, a prática da leitura, a busca de informações e a estratégia de leitura é muito importante para o êxito na hora de compreender e interpretar diversos textos.
    Att. Cláudia Couto.

  3. Miguel Accacio 4 de novembro de 2015 at 20:57 - Reply

    Resposta: A questão está no grau (ou nível) de conhecimento.
    Exemplificando: Desconhecendo a ideia de “grau” e o conceito de “conhecimento”, seria impossível ao eventual leitor compreender minha resposta.

  4. Ana mariada silva 5 de novembro de 2015 at 10:32 - Reply

    Acho muito difícil a compreensão de um texto, por não ter conhecimentos das palavras, léxico pobre. A falta de conhecimento das palavras é o que torna a maior dificuldade de leitura. Às vezes até sabe o significado, mas naquele contexto ela pode ter outro significado, assim, dificultando o entendimento do texto, ou seja, a polissemia das palavras.

  5. Paulo Moreira 5 de novembro de 2015 at 19:56 - Reply

    Vou partir do princípio de que o texto está correctamente redigido, sem erros de ortografia ou sintaxe. Vou ainda assumir conceitos alargados de leitura – entendendo-a como um acto de interpretação – e de texto – cabendo aqui, por exemplo, a iconografia.
    Uma vez que a pergunta foca o tema na leitura, vou também ignorar as dificuldades da escrita, sugeridas na primeira frase do texto.

    Assim enquadradas, as dificuldades de leitura recaem sobre o leitor, sendo mais fácil, porventura, identificá-las.
    Excluindo a hipótese do analfabetismo e os casos em que a pessoa está impossibilitada de ler por uma certa patologia, as restantes dificuldades parecem-me, inevitavelmente, voluntárias, quer por reacção activa, quer por inércia indolente.
    Em bom rigor, nenhum texto é incompreensível. Embora alguns estilos possam ser mais barrocos ou mais herméticos, o certo é que, havendo necessidade, interesse, curiosidade e ambição, haverá sempre forma de descodificar a mensagem.
    Cabe ao leitor determinar a necessidade de ler um determinado texto, seja essa necessidade imposta por factores exteriores ou íntimos. Face à necessidade, o leitor terá que encontrar a forma e as ferramentas adequadas para decifrar o texto. Ler é construir.
    Cabe ao leitor determinar o interesse em ler um determinado texto, seja esse interesse suscitado por questões culturais, literárias ou estéticas. Face ao interesse, o leitor deverá ser capaz de superar os desafios impostos pela leitura, aceitando-os como uma forma de crescimento e de vitória pessoal sobre o texto. Ler é conquistar.
    Cabe ao leitor determinar se sente curiosidade em relação ao texto, seja essa curiosidade científica, técnica, filosófica ou pessoal. Face à curiosidade, o leitor terá que decidir se pretende alargar os seus horizontes, estendendo-se sobre territórios inexplorados ou pouco conhecidos, trazendo-os para dentro de si. Ler é pertencer.
    Cabe ao leitor ambicionar a leitura, independentemente da necessidade, do interesse e da curiosidade. Face à ambição, o leitor saberá que nenhum texto jamais o saciará. Ler é querer.

    As dificuldades da leitura, na minha modesta opinião, prendem-se, sobretudo, à proverbial caverna de Platão: para quem escolhe viver nas sombras, a luz será sempre um obstáculo.

    • Gislene Prado de Castro 3 de dezembro de 2015 at 17:32 - Reply

      Gostei! Muito bem explicado, Paulo…

      • Paulo Moreira 4 de dezembro de 2015 at 19:20 - Reply

        Obrigado.

    • Ines 25 de fevereiro de 2016 at 11:47 - Reply

      Concordo plenamente com suas palavras, principalmente com a afirmação: ler é querer.

  6. Silviahelena 7 de novembro de 2015 at 15:07 - Reply

    Ler um texto não é só decodificar as palavras, toda pessoa alfabetizada faz isso. A leitura é um processo que envolve muitos aspectos, entre eles o conhecimento da própria língua, o conhecimento do mundo (enciclopédico) e o interacional. Quantos vezes lemos um texto e descobrimos que nos faltam elementos para sua compreensão, é nossa bagagem e conhecimentos adquiridos constantemente que farão de nós leitores de fato.

  7. Fábio Lucciano 10 de novembro de 2015 at 00:29 - Reply

    Entrei aqui exatamente pra saber isso…
    Tive dificuldades em entender que se tratava de uma pesquisa, logo, tenho problemas de interpretação de texto!

  8. Rosimeire 15 de novembro de 2015 at 16:32 - Reply

    Entrei para tentar entender também.

    • Diogo 13 de dezembro de 2015 at 20:00 - Reply

      São dois, entrei acreditando que eu teria a minha interrogação respondida rsrs

  9. cristiano 3 de dezembro de 2015 at 16:52 - Reply

    Acredito que seja por falta de analisar aquilo que lemos.

    • aurora fávero 13 de dezembro de 2015 at 21:04 - Reply

      Primeiro um texto lido necessita de ser relido e analisado. Conforme a especialidade das pessoas os textos tornam´se difíceis,pois como um professor que não tem intimidade com um texto jurídico,poderá interpretá-lo adequadamente,necessitará de pesquisa mais profunda e de orientação,ao passo que quem lida com textos informativos,narrativos,poéticos,numa análise mais demorada já conseguem desvendar melhor os significados. Mas,resumindo tudo precisa de leitura atenta e mais demorada,se quisermos devendar os mistérios dos textos.

  10. Elizabeth Maia de Carvalho 4 de dezembro de 2015 at 11:03 - Reply

    Reli meu comentário e percebi que faltou clareza na apresentação do primeiro motivo, por isso vou tentar melhorar a escrita, reescrevendo o comentário:

    Acredito que basicamente sejam dois os principais motivos que fazem com que um leitor não compreenda o texto que se propõe a ler: um é o fato de o leitor estar entrando em contato com o assunto do texto pela primeira vez (não que esta condição se configure num impedimento absoluto, já que um leitor altamente motivado pode sim, intuitivamente, adquirir algum conhecimento do texto que se dispôs a ler, nem que seja uma tênue noção do assunto tratado, ainda que sua leitura se apresente incipiente e com graus variados de dificuldade de compreensão; pois, quem pode afirmar que numa segunda, terceira ou mais leituras do mesmo texto ele não consiga superar dificuldades tidas nas leituras anteriores??!); por isso disse que, geralmente, quando uma pessoa entra em contato com algum tema pela primeira vez (seja um discurso escrito ou mesmo falado), ela tenha dificuldade para compreendê-lo. Isso acontece devido à necessidade que tem de obter algum conhecimento prévio do vocabulário e também dos conceitos básicos tratados no texto que lhe está sendo apresentado (o que podem ser adquiridos ao ouvir uma pessoa que conheça o assunto ou mesmo por meio de um texto anterior que facilite seu acesso ao conhecimento que está prestes a adquirir. Será que não é isso?!). O segundo motivo que leva um leitor a não compreender um texto escrito, no meu modo de ver a questão, é predominantemente a falta de clareza e simplicidade de quem escreve. Por que uma pessoa não compreenderia o que a outra está lhe dizendo?

    **

    Acho que agora ficou melhor! Será??!… Nossa Senhora, parece que escrever é fácil; mas, não é bem assim não!! É preciso treinar bastante!!

    • Joaquim Alves 19 de janeiro de 2016 at 17:09 - Reply

      1. Objetividade no desenvolvimento do texto. 2. A pontuação é mais importante do que a ortografia (a vírgula fora do lugar muda o sentido do texto). 3. O texto deve conter “princípio, meio e fim”.

      • Elizabete 23 de fevereiro de 2016 at 22:42 - Reply

        Concordo plenamente com você, Joaquim.

  11. Rui Esteves 13 de dezembro de 2015 at 23:45 - Reply

    Quando encontro um texto com uma escrita arrevesada, de difícil entendimento, sou tentado a achar que o autor escreve com dificuldade e não domina completamente o assunto sobre o qual se debruça.
    Porque escrever fácil – de maneira a ser entendido à primeira e com objectividade – é muito difícil.

    • Ana 23 de fevereiro de 2016 at 19:55 - Reply

      Adorei sua resposta

  12. Yuri 14 de dezembro de 2015 at 22:20 - Reply

    Por vezes tenho, a dificuldade de assimilar textos, exatamente por falta de pontuações, e objetividade do assunto, sem proposito especifico etc..

  13. Carlos 7 de janeiro de 2016 at 22:51 - Reply

    O primeiro passo para candidatar-se à condição de bom leitor é saber o que significa “LER”.

  14. Néa Yagui 19 de janeiro de 2016 at 17:26 - Reply

    Ler não é somente associar letras. Para se compreender um texto é preciso ter conhecimento do que esta sendo revelado e esse conhecimento se dar, via de regra, pela própria leitura. Logo, é preciso fazer leituras paralelas de termos e expressões para entender o contexto daquela proposta.

  15. Leiliâne Regiâne Farias 20 de janeiro de 2016 at 08:22 - Reply

    Vocabulário desconhecido. Muitos de nós nos deparamos com uma linguagem textual muito além daquela que estamos acostumados. A falta de leitura diária é a principal razão para isso. Quem não lê, desconhece o mundo.

    • Elizabete 23 de fevereiro de 2016 at 22:35 - Reply

      É isso mesmo. Não tem mais o que falar.
      A falta de leitura empobrece uma mente.

    • Ed 5 de abril de 2016 at 17:38 - Reply

      Também concordo.

      Quanto menor a prática da leitura, menor será o conhecimento prévio sobre uma infinidade de assuntos. E isso resulta no estranhamento de vocabulários.

  16. Thamires 23 de fevereiro de 2016 at 20:26 - Reply

    Algumas vezes é uma questão de léxico, mas acredito que em textos teóricos as dificuldades surgem quando não se tem conhecimento prévio suficiente do assunto abordado.

  17. Almir macedo 23 de fevereiro de 2016 at 20:36 - Reply

    Se o texto não despertar o interesse do leitor não há método que de jeito.

  18. Thereza 23 de fevereiro de 2016 at 21:46 - Reply

    A falta do hábito da leitura é um fator que faz com que haja dificuldade na compreensão de um texto. Pessoas sem nenhuma paciência para sentar e ler um livro é o que mais se vê por aí, dificultando a aquisição de um vocabulário mais rico, o que esbarra no entendimento do que está sendo lido. Temos diante desse quadro, então, um círculo vicioso: vocabulário restrito, dificuldade na leitura; falta de leitura, vocabulário restrito. Meu Deus! Como podemos quebrar isso? É preocupante ver pessoas que não sabem escrever, apesar de ter curso superior, isso sem falar na dificuldade que elas têm em pontuar um texto ou ler com a devida entonação. Vivemos em uma sociedade de poucas palavras; vide redes sociais, onde se responde a uma pergunta com os tais emoji, aquelas figurinhas que tornam impessoais e pobres os escritos! Ah, pobres pessoas que não se rendem à leitura de um bom livro!

  19. Monica 24 de fevereiro de 2016 at 11:39 - Reply

    Porque antes tínhamos analfabetos e os alfabetizados sabiam ler e escrever porque nas escolas os professores de português exigiam ortografia, escrita, leitura, gramática e interpretação de textos.
    Hoje temos analfabetos funcionais para que o governo se vanglorie e assim nas escolas públicas se ensina sem qualquer tipo de exigência muito pouco de ortografia, escrita, leitura, gramática e interpretação de textos. Os alunos de escola públicas não são realmente avaliados. Com raras exceções nas escolas particulares vale muito mais o pagamento da mensalidade do que o ensino propriamente dito.
    O fator final é a preguiça de racioncínio e a mídia que traz respostas prontas e influenciam todos.

  20. Adair dittrich 24 de fevereiro de 2016 at 12:28 - Reply

    Porque muitos textos são mal redigidos. Palavras usadas de maneira errada. Frases com palavras que nada significam. Frases “copiadas” pela metade e emendadas com metades de outras frases …Falta de leitura de quem ousa entrar em território que não domina.

    • LI 23 de março de 2016 at 12:34 - Reply

      Concordo. Até jornais que eram exemplos de escrita para nós estão cometendo vários erros de português. Nas campanhas publicitárias há muitos erros. Assassinaram a gramática. O coletivo está cada vez mais raro (o meu olho, lavar a mão, escovar o dente). As pessoas estão com preguiça de ler.

  21. andréia Barreto 19 de março de 2016 at 10:59 - Reply

    Minha filha vai muito mal em interpretação de texto, gostaria de uma dica de como ajudá-la e sites de textos com atividades para poder passar pra ela. Ela tem 11 anos e está no 7º ano.

    • Antonio 22 de março de 2016 at 17:21 - Reply

      Andréia
      Você já levou sua filha num otorrinolaringologista? Pode ser que ela tenha algum problema de audição. Este profissional está habilitado a indicar exames fonoaudiológicos a fim de confirmar se sua filha tem ou não problemas auditivos.
      Seria bom que você pergunte a ela se ela tem dificuldade em entender o que se fala. Pode ser que ela escute bem mas, seu cérebro tenha dificuldade em decodificar o que se ouve e, até mesmo, o que se lê. Este último caso tem tratamento também.
      Contudo, reitero que somente um profissional tem condições de diagnosticá-la claramente.
      Faça isso. Procure um médico otorrinolaringologista, mas, procure um bom!

    • iLDA bLDOCHI 22 de março de 2016 at 18:01 - Reply

      Olá,meu nome é Ilda,posso passar algumas experiências que deram certo,como por exemplo:
      *peça para que ela diga-lhe qual o tema do texto
      *identificado o tema,pergunte-lhe sobre o personagem principal
      *depois os secundários
      *depois sobre o espaço que a história está acontecendo
      *características de cada ,física,psicológica
      *peça por fim para que ela fale o que mais gostou da história,porque aí terá certeza que ela entendeu toda a história.
      *quando souber identificar tudo isso,certifique se entendeu direitinho as perguntas,aí com certeza ela estará preparada para responder tudo direito.lembre-se temos que ir por etapa,pois a criança não tem a maturidade que nós adultos temos,vai com calma que dará tudo certo.

      BOA SORTE,ESPERO QUE TENHA AJUDADO ALGUMA COISA
      http://leituraseatividades.blogspot.com.br/p/textos-com-interpretacao.html,DICAS DE ATIVIDADES

    • Maria 23 de março de 2016 at 11:08 - Reply

      Prezada Andréia, compreendo sua preocupação e sei o quanto precisamos trabalhar, ficamos longe dos nossos filhos… Ler tem que ser prazeroso. Uma das maneiras de termos prazer é estar perto de quem nos quer bem e queremos bem. No seu caso e que às vezes é o caso de muitas pessoas : Tente, insista e não desista de ler sempre com a sua filha. Leia um texto agradável e o interprete com ela.Mostre -a que assim como este, é gostoso ler outras leituras e interpretá -las. Uma leitura fácil de interpretação são as piadas, textos cômicos. Vai variando os textos, nunca deixe a entender que ler é chato, ruim, porque realmente não é. Logo sua princesa irá superar esta dificuldade. Lembrando que, ler deve começar desde bebê, com a contacao de histórias. Meu filho hoje, aos 31 anos, faz contábeis, mas aos 2 anos já conhecia o nome dele em qualquer lugar. Por volta de 2 e meio, já lia umas 100 palavras. Bem, não era esse o objetivo, mas espero tê -la ajudado um pouco. Boa sorte, boa leitura às duas.

  22. André 22 de março de 2016 at 17:22 - Reply

    A meu ver, são dois os fatores que dificultam a compreensão de alguns textos, a saber: a falta de simplicidade textual. O autor de determinado texto precisa escrever de maneira simples, evitando-se, assim, textos prolixos e cansativos. O segundo motivo, acredito que seja a falta de incentivo à leitura. Uma boa leitura, produz uma boa compreensão!

  23. Denilson Cordeiro 22 de março de 2016 at 19:04 - Reply

    Dificuldades.
    “Nem todas as verdades são para todos os ouvidos”? [Umberto Eco]

    Resistimos bravamente a aceitar a possibilidade de que quando nos defrontamos com um texto, um discurso ou uma mensagem qualquer que nos pareça particularmente hermética ela talvez não seja endereçada a nós.

    Mais ou menos como quando surpreendemos duas pessoas no meio de uma discussão acalorada e pretendemos interrompê-las exigindo informações sem as quais não temos condições de “acompanhar” a discussão.

    Uma fala ou um texto escrito quando muito difícil de ser compreendido pode estar exigindo da inteligência do leitor uma preparação prévia que possa elevá-lo ao status que pretende ter, ou seja, de quem compreende o que se passa.

    Achar que isso é um problema de quem enuncia, o discurso ou o texto, é um modo de dispensar-se de uma inteligibilidade que fosse menos confortável nos seus acanhamentos, cuja magra dieta tem sido a regra.

    Dispor-se ao novo é oferecer à própria inteligência um alimento essencial à vitalidade e à expansão dela. Um passo decisivo para, com empenho, cercar-se de princípios nobres por todos os lados.

    • Simone 22 de março de 2016 at 19:12 - Reply

      Antes de compreender o texto, precisa-se compreender as diversas leituras de mundo…

    • Vera 22 de março de 2016 at 21:28 - Reply

      Para se fazer uma boa interpretação, é necessário ler atentamente o texto e conhecer as palavras que estão sendo empregadas. Ler com a pontuação correta também é o ideal. Porém o mais importante é que leiam sempre e diversos tipos de textos.

  24. Júnia 23 de março de 2016 at 07:14 - Reply

    Acredito que o gosto pela leitura é um fator, já que vemos estudantes que se sentem obrigados a ler algo. A leitura é o alimento da imaginação e esta contribui, e muito, para a interpretação correta dos textos.

  25. Alice Nunes 2 de abril de 2016 at 19:30 - Reply

    Opa

    Admirei muito este conteúdo.

    Cumprimentos!

    Alice do Intelimax IQ

  26. Galileu 24 de maio de 2016 at 18:18 - Reply

    Nossa, que show de bola ficou. Muito obrigado por compartilhar

Deixe um comentário