Objeto Indireto / Objeto Direto Preposicionado

Compartilhe:

Nota-se que, nos dois últimos exemplos, pode-se falar “saquei a arma” e “bebi a garrafa de vinho”. As preposições são opcionais. Isso não acontece nos dois primeiros exemplos, onde as preposições são obrigatórias. Vale lembrar que, com os verbos beber e comer,  o uso ou não da preposição altera o significado de totalidade. Por exemplo: Bebi a garrafa de vinho. (Bebi a garrafa toda) / Bebi da garrafa de vinho. (Bebi apenas uma parte dela). Veja mais exemplos de objeto direto preposicionado:

  • Estimo aos meus colegas. / Estimo os meus colegas.
  • Bebemos de seu coquetel. / Bebemos seu coquetel.
  • A aniversariante comeu da torta. / A aniversariante comeu a torta.
  • Ama a Deus sobre todas as coisas. / Ama Deus sobre todas as coisas.

Obs.: Em todos os casos acima, a preposição surge como um recurso enfático e não porque o verbo a exige.

Comentários

  1. Thiago says

    Professora,

    Neste post, a senhora começa dizendo que tanto o objeto indireto quanto o objeto direto preposicionado são complementos de um verbo transitivo DIRETO.

    No entanto, o objeto indireto é complemento de um verbo transitivo INDIRETO, correto?

    Desta forma, a frase correta não seria: “Os dois são complementos de um verbo transitivo.”?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *