Estátuas de Escritores Brasileiros

Eles não só são eternizados por meio de suas obras literárias, mas também por meio de estátuas espalhadas pelo nosso Brasil. As obras são belíssimas e já parabenizo o criador de cada uma delas. Segue abaixo a seleção das estátuas de 41 escritores brasileiros com o local de cada uma delas e com os nomes de algumas de suas obras. A literatura brasileira merece esse destaque.

1. Rachel de Queiroz (1910 – 2003) / Praça dos Leões – Fortaleza (Ceará)
Algumas obras: Memorial de Maria Moura, O Quinze,  As Três Marias

rachel de queiroz estátua

2. Graciliano Ramos (1892 – 1953) / Praia de Ponta Verde – Maceió (Alagoas)
Algumas obras: Vidas Secas, Memórias do Cárcere, Linhas Tortas

graciliano ramos

3. Carlos Drummond de Andrade (1902 – 1987) / Praia de Copacabana (Rio de Janeiro)
Algumas obras: Quadrilha, No Meio do Caminho, A Máquina do Mundo, Canção Final

Drummond3

4. Clarice Lispector (1920 – 1977) / Mureta do Leme (Rio de Janeiro) / Praça Maciel Pinheiro (Recife)
Algumas obras: Perto do Coração Selvagem, Laços de Família, Hora da Estrela

Estatua_Clarice

clarice lispector

5. Cora Coralina (1889 – 1985) /  Em frente ao Museu Casa de Cora (Goiás)
Algumas obras: Meu Livro de Cordel, Estórias da Casa Velha da Ponte, Vila Boa de Goias (póstumo)

Cora-Coralina-_11

6. Jorge Amado (1912 – 2001) / Em frente ao Bar Vesúvio – Ilhéus (Bahia)
Algumas obras: Dona Flor e seus Dois Maridos, Tieta do Agreste, Capitães da Areia,  Mar Morto, Tenda dos Milagres

jorge amado

7. Manuel Bandeira (1886 – 1968) / Em frente à Academia Brasileira de Letras (Rio de Janeiro) e na Rua da Aurora – Recife (Pernambuco)
Algumas obras: Libertinagem (onde se destaca Vou-me embora pra Pasárgada),  A Cinza das Horas, Estrela da Manhã

Estatua_Manuel_Bandeira_3

manuel bandeira

8. Machado de Assis (1839 – 1908) / Em frente à Academia Brasileira de Letras (Rio de Janeiro)
Algumas obras: Memórias Póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba e Dom Casmurro, Helena, A Mão e a Luva

machado-de-assis

9. Lima Barreto (1881 – 1922) / Na Praça Manoel Madruga – Tauá – Ilha do Governador (Rio de Janeiro)
Algumas obras: Recordações do Escrivão Isaías Caminha, Triste Fim de Policarpo Quaresma

Limabarreto

10 – Otto Lara Rezende (1922 –  1992) / Ao lado do Jardim Botânico (Rio de Janeiro)
Algumas obras: O Rio é tão Longe, Boca do Inferno, Os Sete Pecados Capitais

otto lara rezende

11. Ariano Suassuna (1927 – 2014) / Em frente ao Teatro do Arraial – Recife (Pernambuco)
Algumas obras: Uma Mulher vestida de Sol, Auto da Compadecida, O Santo e a Porca,

ariano suassuna

11. Vinícius de Moraes (1913 – 1980) – Itapuã (Bahia)
Algumas obras: O Caminho Para a Distância, Poemas, Sonetos e Baladas, Livro de Sonetos, Para Viver um Grande Amor

vinicius de moraes

12. Monteiro Lobato (1882 – 1948) / Praça Willy Barth – Toledo (Paraná)
Algumas obras: Reinações de Narizinho, Emília no País da Gramática e Aritmética da Emília, O Picapau Amarelo e a Reforma da Natureza

monteiro lobato

13. Nelson Rodrigues (1912 – 1980) / Praça Inhangá – Copacabana (Rio de Janeiro)
Algumas obras: Vestido de Noiva, O Beijo no Asfalto, Toda Nudez será Castigada

nelson-rodrigues

14. Castro Alves (1847 – 1871) / Praça Castro Alves – Salvador  (Bahia)
Algumas obras: Espumas Flutuantes, O Navio Negreiro, Os Escravos, Vozes d’África

castro alves

15. Jorge Amado e Zélia Gattai (1916 – 2008) – Em frente à Igreja de Santana – Salvador  (Bahia)
Algumas obras dela: Anarquistas graças a Deus, Um Chapéu para Viagem, Crônica de uma Namorada, A Casa do Rio Vermelho

jorge amado e zelia gattai

13. José de Alencar (1829 – 1877) / Na Praça José de Alencar – Flamengo, Largo do Machado e Catete (Rio de Janeiro)
Algumas obras: Iracema, Senhora, O Guarani, Lucíola, O Tronco do Ipê, Til

josé de alencar

13. Mário Quintana (1906 – 1994) – sentado – e Carlos Drummond de Andrade – em pé – / Praça da Alfândega – Porto Alegre (Rio Grande do Sul)
Algumas obras de Mário Quintana: A Rua dos Cataventos, O Aprendiz Feiticeiro, Esconderijos do Tempo, Velório sem defunto

mario quintana e carlos drummond de andrade

14. João Cabral de Melo Neto (1920 – 1999) / Margem do rio Capibaribe – Recife (Pernambuco)
Algumas obras: O Cão sem Plumas, Morte e Vida Severina, Auto do Frade, Tecendo a Manhã

joao-cabral

15. Augusto dos Anjos (1884 – 1914) / Praça Pedro Américo – João Pessoa (Paraíba)
Algumas obras: Eu e Outras Poesias , Toda Poesia de Augusto dos Anjos,

augusto dos anjos

16. Gonçalves Dias (1823 – 1864) / Praça Gonçalves Dias – Caxias (Maranhão)
Algumas obras: Canção do Exílio, Ainda uma Vez, Seus Olhos, Os Timbiras, Sextilhas de Frei Antão

Estátua+d.. (1)

17. Casimiro de Abreu (1837 – 1860) / Pátio da Casa Museu Casimiro de Abreu – Barra de São João, Casimiro de Abreu (Rio de Janeiro)
Algumas obras: Meus Oito Anos, Saudades, Minh’alma é Triste, Amor e Medo, A Valsa, Perdão, Última Folha

Casimiro-de-Abreu_estátua-de-Casimiro-de-Abreu

18. Guimarães Rosa (1908 – 1967) / Portal Grande Sertão em Cordisburgo  – Minas Gerais (Belo Horizonte)
Algumas obras: Magma, Sagarana, Grande Sertão: Veredas, Noites do Sertão, Tutaméia

museu-casa-guimaraes-rosa-6

19. Álvares de Azevedo (1831 – 1852) / Praça da República (São Paulo)
Algumas obras:  Lira dos Vinte Anos, Noite na Taverna, Macário

álvares de azevedo

20. Euclides da Cunha (1866 – 1909) / Na cidade Euclides da Cunha (Bahia)
Algumas obras: Os Sertões, Contrastes e Confrontos, Peru Versus Bolívia, Castro Alves e o Seu Tempo, À Margem da História

euclides da cunha

21. Joaquim Nabuco (1849-1910) / Em frente à Academia Brasileira de Letras (Rio de Janeiro)
Algumas obras: Camões e os Lusíadas, O Erro do Imperador, A Minha Formação, Escravos

joaquim nabuco

22. Manoel de Barros (1916 – 2014) /  Ainda vai ser instalada na Avenida Afonso Pena – Campo Grande (Mato Grosso do Sul)
Algumas obras: O Livro das Ignorãças, Gramática Expositiva do Chão, Memórias Inventadas: a Infância, Livro sobre Nada

estatua-manoel-barros2

23. Patativa do Assaré (1909 – 2012) /  Cidade de Assaré (Ceará)
Algumas obras: Inspiração Nordestina, Cordéis, Aqui tem Coisa, Ao Pé da Mesa

Assare-CE_21

24. Olavo Bilac (1865 –  1918) / Na praça Marechal Cordeiro de Farias – Vila Mariana (São Paulo)
Algumas obras: Língua Portuguesa – soneto sobre a língua portuguesa, Antologia Poética, O Caçador de Esmeraldas

olavo bilac

25. Joaquim Manoel de Macedo (1820 – 1882) / Na Praça Marechal Floriano Peixoto – 1922 – Centro (Rio de Janeiro)
Algumas obras: A Moreninha, A Luneta Mágica, O Moço Loiro, Os Dois Amores, Memórias da Rua do Ouvidor

joaquim manoel de macedo

26. Tobias Barreto (1839 – 1889) / Na Praça Tobias Barreto –  São José, Aracaju (Sergipe)
Algumas obras: O Gênio da Humanidade, Dias e Noite, Menores e Loucos, Polêmicas

tobias barreto

27. Vicente de Carvalho (1866 – 1924) / Na Avenida Vicente de Carvalho – Santos (São Paulo)
Algumas obras: ArdentiasRelicárioPáginas SoltasA Voz dos Sinos

vicente de carvalho

28. Maria Firmina dos Reis (1825 – 1917) / Nos jardins do Museu Histórico e Artístico do Maranhão.
Algumas obras: Úrsula, A Escrava

firmina2

29. Juvenal Antunes (1883 – 1941) / Em frente à Fundação Elias Mansour – Rio Branco (Acre)
Algumas obras: Acreanas, Cismas

juvenal antunes

30. Carlos Pena Filho (1929 – 1960) / Na Rua do Bom Jesus – Recife (Pernambuco)
Algumas obras: O Tempo da Busca, Memórias do Boi Serapião, A vertigem Lúcida, Livro Geral

carlos pena filho

31. João Simões Lopes Neto (1865 – 1916) / Na Praça Coronel Pedro – Pelotas (Rio Grande do Sul)
Algumas obras: Contos Gauchescos, Lendas do Sul, Cancioneiro Guasca.

simões lopes

32. Os Quatro Mineiros. Da esquerda para a direita: Fernando Sabino (1923-2004), Otto Lara Resende (1922-1988)  Paulo Mendes Campos (1922-1991), Hélio Pellegrino (1924-1988) – Belo Horizonte (Minhas Gerais)
Algumas obras de Fernando Sabino: Os Grilos Não Cantam Mais, O Encontro Marcado, O Homem Nu
Algumas obras de Otto Lara Resende:  O Lado Humano, Boca do Inferno
Algumas obras de Paulo Mendes Campos: A Palavra Escrita, Hora do Recreio
Algumas obras de Hélio Pellegrino: Meditação de Natal, Minérios Domados: Poesia Reunida, Arquivinho de Hélio Pellegrino

escritores mineiros

33.  Alberto da Cunha Melo (1942 – 2007) – No Parque 13 de Maio – Recife (Pernambuco)
Algumas obras: Dois Caminhos e uma Oração, Meditação sob os Lajedos, Marco Zero: Crônicas de Bolso

albero da cunha

34. Auta de Souza (1876 – 1901) / No Instituto José Maciel (Solar Caxangá) – Macaíba (Rio Grande do Norte)
Algumas obras: Horto

auta de souza

35. Henriqueta Lisboa (1901 – 1985) / Na Praça Diogo de Vasconcelos (Praça da Savassi) – Belo Horizonte (Minas Gerais)
Algumas obras: Prisioneira da Noite, Azul Profundo, Além da Imagem, Pousada do Ser

estatua_henriqueta

36. Liêdo Maranhão (1925 – 2014) / Em frente ao Mercado de São José na Praça Dom Vital – Recife (Pernambuco)
Algumas obras: Classificação Popular da Literatura de Cordel , Conselhos, Comidas e Remédios para Levantar as Forças do Homem, Rolando Papo de Sexo: Memórias de um Sacanólogo

Liêdo Maranhão

37. Celina de Holanda Cavalcante / Na Avenida Beira Rio, na praça José Sales Filho – Recife (Pernambuco)
Algumas obras: O Espelho da Rosa,  A Mão Extrema, Sobre Esta Cidade de Rios,  Roda D’água, As Viagens

CELINA DE HOLANDA

38. Martins Fontes ( 1884 – 1937) / Na Praia de Santos (São Paulo)
Algumas obras: As Cidades Eternas, O Colar Partido, A Flauta Encantada, Paulistânia, Sol das Almas

martins fontes1

39. Joaquim Xavier da Silveira (1840 – 1874) / Na Praça Nenê  Ferreira Martins – Santos (São Paulo)
Algumas obras: Cruzes Brancas, A FEB por um Soldado

xavier da silveira2

40. Luis Fernando Veríssimo (1936)  / Na Praça da Estação  – Bagé (Rio Grande do Sul)
Algumas obras: O Analista do Bagé, Comédias da Vida Privada, Comédias da Vida Pública, Comédias Para Se Ler Na Escola
Obs.: A imagem representa o Analista de Bagé, sua assistente Lindaura e o escritor (em pé à direita)

verissimo

41. Josué Montello (1917 – 2006) -/ Na Casa de Cultura Josué Montello – São Luis (Maranhão)
Algumas obras: Os Tambores de São Luís, Diário da Tarde, Labirinto de Espelhos, Cais da Sagração

Há vários outros poetas brasileiros que merecem destaque aqui nesta página, mas infelizmente eles não foram homenageados com suas estátuas. Quem sabe mais tarde. De qualquer maneira, faço questão de citar alguns, pois enriqueceram brilhantemente a nossa literatura brasileira. Vamos a eles! Ferreira Gullar, Cecília Meireles, Paulo Leminski, Adélia Prado, Aluísio Azevedo, Cruz e Souza, Érico Veríssimo, Rubem Alves, Hilda Hilst, Affonso Romano de Sant’Anna, Bruno Tolentino etc. A lista é ampla, por isso me perdoe se eu esqueci de citar algum poeta que merecesse seu devido destaque.

Por Céu Marques

 

12 Comentários

  1. Antônio B Oliveira Silva 8 de novembro de 2017 at 00:18

    Existe outra Estátua de Augusto dos Anjos na Praça da República aqui em Recife com o Poema em seu pedestal As Cismas do Destino

  2. Ana Souza 2 de outubro de 2017 at 20:05

    Maravilhosa matéria! Obrigada.

  3. Eduardo Vanderley 20 de agosto de 2017 at 22:24

    Deu vontade de viajar pelo nosso Brasil pra conhecer uma a uma! Excelente trabalho, Céu! Aqui em Recife temos um roteiro turístico chamado “circuito da poesia” que é uma delícia! Você já citou alguns artistas que fazem parte deste circuito. Grande abraço!

  4. diego 16 de agosto de 2017 at 17:32

    Há uma estátua de Luis Fernando Verissimo em Bagé/RS.

  5. Frederico Scalzo 15 de agosto de 2017 at 07:03

    Estou sendo chato, né? Desculpe, não vou insistir mais.

  6. Frederico Scalzo 15 de agosto de 2017 at 06:50

    Xavier da Silveira.
    Faltou: Algumas obras: Porque Amo a Noite, Só e História de Um Escravo.

    Fabio Montenegro e Paulo Gonçalves você não considerou?

    • Céu Marques 18 de agosto de 2017 at 16:07

      Frederico, não tenho como colocar todas as obras. Cito apenas algumas. Digo o mesmo com relação aos escritores.

  7. Frederico Scalzo 11 de agosto de 2017 at 07:16

    Na pagina do “Face” você pediu que indicasse estatuas de poetas, eu indiquei: Xavier da Silveira que você disse: “De acordo minhas pesquisas ela não se encontra mais em Santos”, ela esta sim, bem perto de casa, Fabio Montenegro e Paulo Gonçalves. Agora minhas postagens estão marcadas como Spam e você não colocou aqui. Por que? Eu pesquisei com a maior boa vontade para colaborar com o Blog.

    • Céu Marques 14 de agosto de 2017 at 13:29

      Vou dar uma olhada e ver o que aconteceu.

    • Céu Marques 14 de agosto de 2017 at 15:38

      Pronto, Frederico! A imagem de Joaquim Xavier da Silveira acabou de ser inserida no blog. Obrigada pela indicação.

Deixe um comentário