Idealizadora

céu | Língua Portuguesa

Meu nome é Maria do Céu e moro no Rio de Janeiro. Sou formada em Letras (Português – Literatura). Concluí o curso em 1997 e, desde lá, mantenho-me em contato com o nosso idioma que tanto admiro. Dou aula particular de Português para alunos do Ensino Fundamental (1º ano – 9º ano).

A criação deste blog, inaugurado em dezembro de 2014, é mais um passo do meu desenvolvimento profissional. Em agosto de 2011, criei a página Língua Portuguesa e ela foi muito bem aceita no Facebook, já ultrapassando 1 milhão e meio de curtidas. Agora é a vez do meu blog! Dedicar-me-ei a ele com o mesmo carinho e comprometimento que tenho com a minha página.

Publicarei, diariamente, um vasto material sobre a língua portuguesa. Meu objetivo é mostrar um pouco o conhecimento que tenho sobre o nosso idioma e aprender muito com vocês. Desejo que a nossa troca de informações seja proveitosa para todos.

Um abraço,

Céu Marques

16 Comentários

  1. Ferenc Nagy 8 de setembro de 2017 at 07:47 - Reply

    Bom dia, Maria!
    Muito interessante que o dígrafo “ch” e o plano “x” se lêem igualmente. Como você pode explicar-me?
    Tchau
    Francisco

  2. Izabel Barros 20 de agosto de 2017 at 08:34 - Reply

    Céu, gostei muito do seu blog, criativo, dinâmico e didático. Entretanto, não entendi o porquê de não poder copiar suas atividades.

  3. Otavio Augusto Moser Prado 13 de agosto de 2017 at 17:58 - Reply

    Olá Maria do Céu,

    Parabéns pelo Blog. Você me respondeu uma pergunta que não há nos livros didáticos e tão pouco em outro sites da internet. Há poucas palavras na nossa lingua terminadas em -n. Parece-me que não há palavras oxítonas terminadas em -n. Estou certo? Todas que você colocou são paroxítonas. Acho que esta é uma regularidade do português. Além disso, quando as paroxítonas terminadas em -n vão para o plural tornam-se paroxítonas terminadas em -ens. Portanto não são acentuadas; Por exemplo: hífen -> hifens , pólen – polens, abdômen -abdomens. (regra inversa das oxítonas)

    Obrigado pela explicação da raridade (apesar da evolução cada vez maior palavras terminadas em -n) na lingua portuguesa,

  4. Antonio Duarte 25 de julho de 2017 at 11:36 - Reply

    Tenho acompanhado suas postagens no facebook e é a primeira vez que estou navegando em seu blog.
    Parabéns pelo belíssimo trabalho em prol de nossa querida Língua Portuguesa!

  5. Edson Lamim 3 de julho de 2017 at 10:55 - Reply

    Ótima iniciativa. Atendendo ao seu pedido, compartilhei no facebook a sua postagem sobre a perda do seu banco de dados. O objetivo é ajudá-la a recuperar todos os contatos. Este trabalho que você divulga é muito importante para compreendermos a língua portuguesa. Vivemos de palavras, falamos e escrevemos. Por isso é fundamental ter uma forma de expressão correta.

    • Céu Marques 3 de julho de 2017 at 11:53 - Reply

      Muito obrigada, Edson!

  6. israel 29 de maio de 2017 at 21:16 - Reply

    gostei ,estou estudando em casa, quero melhorar meu português.Deus lhe abençoe.

  7. Gilka Castelhano Franca Amaral 18 de maio de 2017 at 22:07 - Reply

    Olá Céu Marquês. Sempre amei a língua portuguesa e na escola sempre conseguia boas notas quando a matéria era a língua portuguesa. Mas aprender é muito bom, principalmente quando passamos muito tempo sem estudar.Como leio muito, além de escrever bastante ( ainda amo escrever cartas).Mesmo que pela internet posso falar com alguns familiares que moram no Canadá. Escrever pra mim é um lenitivo. E ler então, (posso passar horas lendo)Então se for para me expressar melhor na minha língua, tudo de bom

  8. Rodrigo 16 de maio de 2017 at 18:48 - Reply

    Olá Srta Céu Marques !

    Muitíssimo obrigado pelo blog e por compartilhar o seu supremo conhecimento.

    Um forte abraço !!

    Rodrigo.

  9. Raissa 8 de maio de 2017 at 19:43 - Reply

    Céu, como posso começar construir meu tópico frasal no texto da redação do enem?
    O que é necessário fazer para construir este tópico frasal?

  10. Adriana 6 de maio de 2017 at 11:17 - Reply

    Parabéns ! Nós, advogados(as), precisamos muito dos seus ensinamentos. Um abraço!

  11. franco 5 de maio de 2017 at 21:29 - Reply

    Sou estudante de letras e estou no primeiro período. Desejo a vc muito sucesso e que esse novo trabalho alavanque tanto quanto o primeiro.

  12. Marinalva Moreira 4 de maio de 2017 at 18:28 - Reply

    Parabéns pelo Blog e obrigada por compartilhar seu conhecimento.

  13. Antonio Medeiros Santos 1 de abril de 2017 at 10:30 - Reply

    Bom dia, sou Antonio Medeiros estudei até 1° anos do 2° grau nos anos 80, não terminei o 2° grau, porque tinha que trabalhar, agora mim aposentei e gostaria de continuar meus estudos​,mas sempre teve dificuldade nessa matéria.
    Como vc pode mim ajudar.

  14. Henrique 13 de fevereiro de 2017 at 19:01 - Reply

    Quais as classes gramaticais das seguintes frase:

    1. O cachorro do vizinho comeu meu gato ontem.
    2. Ninguém pensou na dor que sentimos ao perdermos um objeto de estimação.
    3. O amor está no ar.

    Se puderes me ajudar, agradeço

  15. MARCO ZAPAROLLI 12 de fevereiro de 2017 at 14:53 - Reply

    PARABENS VOU COMPARTILHAR NO ZAP MANIA, FACE QUE TENHO, FOCADA NO JORNALISMO. ABRAÇOS. ZAPA. SE QUISER, PODE MANDAR UMA COLUNA DIARIA OU SEMANAL PRA NOS DO PORTAL MARILIENSE (www.portalmariliense.com)

Deixe um comentário