Vale lembrar que as vogais podem ser classificadas da seguinte maneira: quanto à zona de articulação (anteriores ou palatais, posteriores ou velares, médias ou centrais), quanto ao timbre (abertas, fechadas e reduzidas), quanto à intensidade (tônicas e átonas) e quanto ao papel das cavidades bucal e nasal (orais e nasais). Alguns autores também citam as subtônicas, quanto à intensidade.

Obs.: As vogais não encontram obstáculos ao serem emitidas, pois a corrente de ar passa livremente. Formam sílabas sozinhas ou são a base de uma sílaba. Podem ser tônicas e receber o acento gráfico.