Quem vive no mundo das motos sabe que o vocabulário relacionado ao motociclismo é bem vasto e específico e as gírias são inúmeras. Ter conhecimento de certos termos é importante para a comunicação e o entendimento entre os motociclistas (ou motoqueiros). Meu objetivo é listar uma série de palavras e gírias usadas nesse meio e fazer com que você amplie o seu vocabulário. No entanto, gostaria de deixar aqui registrado que um dos maiores dilemas no mundo do motociclismo é justamente o que eu citei anteriormente: a forma correta é motociclista ou motoqueiro? Será que existe diferença entre esses dois termos? De acordo com os dicionários da língua portuguesa, as duas palavras têm o mesmo significado, pois fazem referência àquele que conduz uma motocicleta. Na prática, porém os dois termos têm interpretações diferentes.

Conforme algumas pesquisas, os motociclistas são aqueles que usam a moto como meio de diversão, passeio, prazer e hobby, sempre respeitando as leis de trânsito, os pedestres, os carros e demais veículos . Já os motoqueiros são aqueles que usam motos mais simples para trabalhar, são encrenqueiros, usam corredores entre os carros para se locomoverem mais rápido e não respeitam as leis de trânsito. Claro que não podemos generalizar: há motociclistas que conduzem suas motos de forma imprudente e há os motoqueiros que as conduzem de forma responsável. De qualquer maneira, a regra é clara: procure não chamar um motociclista de motoqueiro, pois isso é uma ofensa àqueles que pilotam com responsabilidade, irmandade e prudência.

Vale lembrar que existem pessoas que são totalmente contra essa diferença que foi criada no mundo do motociclismo e afirmam que essa conduta pode ser encarada como preconceito, já que os motociclistas são aqueles relacionados às motos de alta cilindrada e os motoqueiros, às motos de baixa cilindrada. Segundo esses defensores, nenhum é mais ou menos importante que o outro. Motociclistas e motoqueiros têm o seu valor e o que importa nessa história toda é que todos precisam ter consciência para pilotar de forma segura e correta, lembrando que a atenção deve ser redobrada, pois a condução de uma moto é muito mais ativa do que a de um carro, levando o piloto a tomar decisões a todo momento.

Por Céu Marques

Vocabulário e Gíria dos Motociclistas

  • Pedaleira – Local onde o piloto ou o passageiro colocam o pé.
  • Relação – Dá-se este nome ao conjunto coroa, corrente e pinhão. Este conjunto é a transmissão da motocicleta.
  • Scooter – Motocicleta de baixa cilindrada, ideal para pequenos deslocamentos, como trajetos de casa para o trabalho.
  • Cilindrada – Define a potência do motor. Quanto maior a capacidade cúbica, maior será a força para o seu deslocamento.
  • Ferrolhos – Aqueles que ficam por último.
  • Quadro – Estrutura sobre a qual a moto é montada. Comparando com um automóvel, seria o chassi.
  • Corredor – O espaço entre os carros, onde normalmente os motociclistas circulam.
  • Viciada – Quando o motor da motocicleta está com algum problema e começa a soltar muita fumaça.
  • Trampo – Trabalho.
  • Dar uma chinelada – Aumentar a velocidade e ultrapassar o grupo com qual se viaja.
  • Cachorro louco Motociclista que é audacioso no trânsito e acaba dirigindo de forma perigosa.
  • Pinhão – Disco dentado de pequeno porte que se fixa em um eixo que sai direto do motor.
  • Roda dura – Quem dirige mal, aquele lento, que sempre fica para traz e não completa as manobras bem.
  •  Off road – Modelo de motocicleta normalmente utilizada por praticantes de motocross ou outros esportes.
  • Beijar o chão – Cair da moto.
  • Street – São as motos que apresentam melhor desempenho no trânsito urbano, com desenho simples e banco para o garupa.
  • Mesa de direção – Peça em que o guidão se fixa.
  • Porta trecos – É aquela parte embaixo do banco utilizada para guardar capacete e o que mais for necessário.
  • Prego – Motociclista que costuma cair e danificar o veículo, principalmente por ser imprudente no trânsito.
  • Garfo – Parte dianteira da moto na qual a roda se fixa.
  • Orelha – Peça que fixa o farol à mesa.
  • Piloto – Motorista que dirige muito bem.
  • Descanso – Diz-se do suporte em que a moto é apoiada quando deixada em repouso.
  • Costurar – Andar entre os carros, muitas vezes em zigue-zague para fugir do trânsito.
  • Manete – Alavancas que controlam os freios e acelerador.
  • Barão – Mil reais.
  • Mata-cachorro – Refere-se à estrutura de aço que serve para proteger o motor e a carenagem da moto ou escapamento, quando é colocada em sua parte posterior.
  • Aranha – Rede elástica composta por seis ganchos. Sua finalidade é o transporte de objetos presos no tanque, no banco ou na churrasqueira.
  • Baú – Receptáculo colocado na parte posterior da moto para transporte de objetos.
  • Calo – Expressão típica da mecânica. Quando uma engrenagem adquire uma deformidade e ela é sentida pelo piloto. Em geral ocorre na caixa de direção.
  • Coroa – Uma das partes da relação. Disco dentado que fica fixado à roda traseira da motocicleta e que age em sincronia com o pinhão através da corrente.
  • Rabeta – Parte posterior da carenagem da motocicleta.
  •  Carenagem – Revestimento de proteção das peças mecânicas da motocicleta, como o motor.
  • Canelas – Par de hastes que fixam a roda dianteira.

Deixe um comentário